Escreva para pesquisar...

Suplementos para ganhar Massa Muscular

Arginina: Para que Serve, 8 Benefícios e Como tomar

A L-Arginina exerce várias funções importantes para nosso organismo e ainda pode ajudar através da suplementação, quem deseja ganhar massa muscular. Veja todas as suas funções e melhores fontes de alimentos.

l arginina para que serve como tomar beneficiosA arginina é uma substância que faz parte do grupo dos aminoácidos. No corpo humano, seu papel está relacionado a uma série de processos, entre os quais a síntese de moléculas de bastante relevo, como é o caso do nitrogênio.

Pesquisas científicas demonstram que a arginina é importante para a manutenção da saúde humana. Sendo assim, a ingestão dela é essencial, sobretudo a alguns grupos. Ela pode ser obtida por meio da ingestão de alimentos ou por suplementação.

O que é Arginina?

Como fora dito, a arginina faz parte dos aminoácidos. Para ser mais preciso, ela é considerada um aminoácido semi-essencial.

Em outras palavras, o que isso quer dizer é que ela tem uma certa síntese no próprio organismo.

Via de regra, o corpo deve produzir naturalmente a quantidade necessária diariamente deste aminoácido.

No entanto, é possível que haja carência dele. Além disso, outra possibilidade é sua suplementação, para quem deseja buscar seus benefícios com maior afinco.

Para que serve a Arginina?

É importante entender para que serve arginina, antes de apresentarmos mais à fundo seus benefícios.

Embora ela tenha importantes serventias na área da saúde, vale a pena frisar também que ela é de particular interesse dos atletas que realizam exercícios físicos regulares de alta intensidade.

Um dos processos nos quais ela está envolvida, neste último caso, é o da síntese da creatina, importante para o desenvolvimento muscular.

Além disso, ela participa igualmente do ciclo da ureia e é utilizada no tratamento de hiperamonemia.

Principais Funções da Arginina

No corpo humano, as funções da arginina são bastante amplas. Como veremos, ela atua numa série de processos fisiológicos.

Eles estão relacionados desde a liberação de hormônios até a proteção do fígado:

  • Auxilia na síntese do nitrogênio
  • Participa da produção de hormônios, influenciando até mesmo na fertilidade e no crescimento
  • Potencializa a cicatrização
  • Desintoxica o corpo
  • Estimula a liberação de insulina pelo pâncreas
  • Fortalece os tecidos conectivos
  • Participa do ciclo da ureia

8 Benefícios para saúde

Boa parte dos benefícios da arginina estão ligados à questão do desenvolvimento e do crescimento, principalmente em jovens. No entanto, eles são bem mais amplos do que isto, percorrendo uma série de fatores.

1. Auxilia o sistema urinário

A arginina é conhecida por combater uma condição chamada hiperamonemia. Como sugere o nome, significa uma alta de amônia no organismo. Ao regularizar o ciclo de ureia, a arginina auxilia a excretar esta substância nociva.

2. Estimula a produção hormonal

Em particular o hormônio do crescimento tem sua produção estimulada pela arginina.

Deste modo, sua presença auxilia os jovens a crescerem mais – embora não seja indicada sua suplementação em período de formação óssea.

3. Protege o fígado

eBook Grátis 7 Suplementos que Funcionam

O caráter desintoxicante deste aminoácido faz com que traga uma proteção extra ao fígado. Faz isto ao ajudá-lo a livrar o corpo de substâncias tóxicas, como as fumaças de cigarro e de carros, que respiramos cotidianamente.

4. Combate o câncer

Também pelo seu caráter antioxidante, ajuda a combater o câncer.

Faz isso combatendo a formação de radicais livres, que podem levar à formação desta doença.

5. Bom para dietas

Entende-se, atualmente, que a arginina estimula a queima de gordura, além de favorecer o aumento de massa magra.

Assim, é uma boa opção para quem está de dieta. Incluir no cardápio algum dos alimentos que a contenham é uma ideia interessante.

6. Indicada para atletas

Veremos na próxima seção em maiores detalhes, mas a arginina é indicada também para atletas.

Ela estimula a hipertrofia muscular, ao passo que também melhora a queima de gordura. Indicada, por conseguinte, na fase de cutting.

7. Cicatriza queimaduras e ferimentos

A arginina também cumpre seu papel na proteção da pele. Caso tenha alguma queimadura ou ferimento, em especial mais leves, ela pode acelerar o processo de cicatrização, fazendo com que seja feito em menos tempo.

8. Aumenta a fertilidade

A disfunção erétil e os problemas relacionados à produção de espermatozoides são recorrentes em homens.

A presença da arginina na corrente sanguínea auxilia a melhorar estes índices. Por certo, não substitui medicamentos prescritos pelo médico, sendo apenas um coadjuvante no tratamento.

3 Benefícios da arginina para quem faz musculação

Além das vantagens supracitadas, existem também benefícios da arginina para quem faz musculação.

Neste caso, estão igualmente relacionados à questão do crescimento, como veremos.

1. Participa da síntese de creatina

A creatina é um aminoácido muito presente no cérebro e nos tecidos musculares.

Sua presença é fundamental para o desenvolvimento das fibras musculares. A arginina, no organismo, fornece o grupo amídia para a síntese dela.

2. Secreta hormônio do crescimento

Como fora demonstrado anteriormente, a arginina auxilia na produção de determinados hormônios. Um deles é o hormônio do crescimento (GH), de fundamental importância para a hipertrofia muscular.

3. Desenvolve a musculatura

Por fim, a própria presença da arginina nos tecidos musculares, além dos processos que ela induz – produção de GH e de creatina –, é importante. Ela estimula o desenvolvimento da massa muscular magra, ao passo que também queima gordura.

Fontes de Arginina nos alimentos

São muitos os alimentos que contêm a arginina. Eles satisfazem a todos os gostos e, igualmente, a todas as necessidades de dietas.

Saiba escolher adaptando ao seu cardápio e às suas necessidades diárias:

  • Leite e derivados;
  • Frango;
  • Peixes (salmão e atum);
  • Lagosta;
  • Camarão;
  • Gelatina;
  • Grãos e sementes (granola, gérmen de trigo, semente de girassol);
  • Gelatina;
  • Oleaginosas (noz, avelã, castanhas, amendoim).

Suplemento como tomar e dosagem

Cada ser humano possui características singulares. Em outras palavras, significa que é muito difícil determinar a dose ideal para cada um sem saber seus fatores fisiológicos, sua rotina e as necessidades diárias.

Por conseguinte, apenas um médico saberá informar qual é a melhor dosagem do suplemento alimentar de L-arginina para cada indivíduo – e se é necessária a suplementação. Portanto, consulte um especialista antes de tudo.

Ainda assim, há dosagens padronizadas, especificadas pelos fabricantes como se fossem um guia.

Recomenda-se, via de regra, a ingestão de 50 a 500 mg de arginina por dia. De preferência, apenas uma vez no dia, de estômago vazio, antes de dormir. Evite o uso prolongado por muito tempo.

Efeitos colaterais

O processo de síntese de arginina no organismo ocorre naturalmente.

Ao ingerirmos ela, seja pela alimentação ou pela suplementação, estaremos colocando algo a mais para o corpo. Isto pode causar algumas reações adversas, especialmente em doses elevadas ou prolongado.

  • Alergias dermatológicas;
  • Hipercalemia (potássio em excesso);
  • Disfunções hepáticas ou renais;
  • Cólicas abdominais;
  • Inchaço;
  • Doenças ósseas;
  • Doenças de pele;
  • Agravamento de distúrbios mentais, como a esquizofrenia.

Contraindicações

Além dos efeitos adversos, há também as precauções e contraindicações de arginina. Há grupos de pacientes, em particular com algumas condições, que estão sensíveis a uma elevação deste aminoácido no corpo.

  • Jovens
  • Diabéticos
  • Pacientes com fibrose cística
  • Pacientes com doenças renais
  • Pacientes com doenças no fígado
  • Pacientes com infecções virais, como herpes
  • Mulheres grávidas ou em amamentação
  • Pacientes com distúrbios mentais, como a esquizofrenia
Equipe Grande Atleta

Nossa equipe está muito bem representada por grandes profissionais ligados a musculação e esportes de alto rendimento. Contamos com Educadores físicos, Nutricionistas Esportivos, Fisioterapeutas e Médicos.

  • 1

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *