Escreva para pesquisar...

Dicas de Treinos

Anabolismo X Catabolismo: O que são, quais as diferenças?

Conheça agora o que são anabolismo e catabolismo, suas diferenças, e como evitar o catabolismo exagerado, ao ponto de prejudicar os ganhos de massa muscular.

Em princípio, o anabolismo e o catabolismo são ações químicas presente no metabolismo do corpo humano que constituem estágios de construção e degradação de moléculas respectivamente.

Isto é, o processo de anabolismo é responsável por estruturar as moléculas complexas no metabolismo, junto a moléculas simples, com o intuito de fornecer, força, regeneração e manutenção das células e tecidos do corpo humano.

Já, a reação química dirigente da degradação de células complexas para simples é conhecido como catabolismo. Processo presente, na distribuição de energia e disposição para atividades físicas.

Confira abaixo as principais diferenças do anabolismo X catabolismo

O que é anabolismo?

De modo simples, o anabolismo pode ser caracterizado como um processo químico no metabolismo, bem como, responsável por unificar as moléculas complexas e moléculas simples. Assim, contribuindo para o desenvolvimento e manutenção de tecidos.

Logo, o processo é sucedido durante o repouso, a fim de, consumir energia para favorecer o crescimento e a ação dos aminoácidos para o amadurecimento dos músculos e regeneração das células no sistema imunológico.

Dessa forma, o anabolismo favorece a regeneração e manutenção do tecido muscular, podendo ser observado durante alta carga de treino.

Por esta razão, os exercícios físicos devem ser regulares para quem deseja manter a fase anabólica equilibrada.

Como manter a fase de anabolismo equilibrado?

Como mencionado acima, o processo anabólico possibilita a preservação de massa magra, através da restruturação e desenvolvimento do tecido muscular. Logo, uma das principais vantagens é a acessibilidade para a hipertrofia.

Ainda mais, o anabolismo pode ser incentivado, de acordo com uma alimentação saudável e carga de atividades físicas intensas. Ou seja, uma alimentação fundamentada em proteínas e minerais auxiliam na conversão de aminoácidos no tecido muscular.

Assim, ampliando a manutenção dos músculos durante o repouso. Além de tudo, o descanso e a pausa precisam ser conservados para favorecer a fase anabólica.

Principais exercícios

Vale ressaltar que o anabolismo é a fase responsável pelo consumo de energia, isto é, o processo é sucedido durante o descanso, sendo assim, os exercícios anabólicos visam a intensidade e a resistência no decurso do processo de produção de energia (catabolismo).

Logo, as atividades que colaboram para o desenvolvimento de resistência e força são opções indicadas para o processo anabólico.

Bem como, priorizar o descanso e repouso durante o treino e manter a preferência em refeições ricas em proteínas.

Uma dica é, criar uma rotina de exercícios intensa entre 3 a 5 dias, durante a semana, assim, gerando pausas e reservas de energia.

O que é catabolismo?

Em resumo, o catabolismo é o processo de degradação das moléculas complexas em simples, desse modo, gerando um efeito químico reverso no tecido muscular.

Ou seja, a fase catabólica no metabolismo mantém como objetivo gerar fontes de energia para a manutenção de atividades simples do organismo. Sendo assim, quando não há reserva de energia/descanso satisfatório, ocorre o processo de catabolismo.

Por conseguinte, a perda de massa muscular e a exaustão ao iniciar uma atividade física pode ser identificado, durante a fase de catabolismo.

Dessa forma, o catabolismo é um processo que deve ocorrer somente durante exercícios físicos, a fim de, evitar a produção excessiva de energia.

Quais as vantagens do processo catabólico? Existem?

Depende. Para exemplificar, precisamos entender que o catabolismo e o anabolismo são processos que precisam se manter relacionados. Isto é, as fases do metabolismo são reações químicas vinculadas.

Para tal exemplo, é bacana ressaltar que uma alimentação rica em vitaminas, carboidratos complexos, proteínas e minerais, favorecem o fornecimento de energia.

Sendo assim, beneficia o processo catabólico durante a carga de treinos e auxilia na fase anabólica, ao longo do descanso, quando ocorre em praticantes de musculação, o período de reconstrução muscular que irá gerar a hipertrofia.

Desse modo, podemos verificar as reações químicas do metabolismo estão relacionadas para o ganho de massa muscular.

Como evitar o consumo excessivo de energia no catabolismo?

Sono desregulado, má alimentação e atividades físicas irregulares, são alguns fatores que influenciam na degradação instável das moléculas complexas em simples.

Logo, é imprescindível manter e assegurar uma alimentação rica em proteínas, cuidar da rotina intensa dos treinos, como também, evitar o consumo deliberado de bebidas alcoólicas.

Sendo assim, favoreça os descansos durante dias de estresse, elabore uma rotina contínua de exercícios, a fim de, reservar energia suficiente para a fase anabólica.

  • Evite o sono irregular;
  • Afasta-se do stress;
  • Pratique exercícios regularmente;
  • Evite longos jejuns;
  • Cuidado com o excesso de açúcar;
  • Para praticantes de musculação, entenda as fases de bulking e cutting e como dever ser a dieta em cada período.

Esse artigo sobre anabolismo e catabolismo foi útil para você? Não deixe de comentar logo abaixo e não esqueça de compartilhar com seus amigos.

Equipe Grande Atleta

Nossa equipe está muito bem representada por grandes profissionais ligados a musculação e esportes de alto rendimento. Contamos com Educadores físicos, Nutricionistas Esportivos, Fisioterapeutas e Médicos.

  • 1

Você pode gostar também:

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *